Mobile

Ponto Tur?stico

BUNKER BERLIN

A casa, que ocupa quase uma quadra no centro de Marechal Cândido Rondon, no oeste do Paraná, chama a atenção pela arquitetura e pelas lendas e boatos sobre o imóvel. A Casa Gasa, como ficou conhecida, começou a ser construída nos anos 1960 pelo alemão Heribert Hans Joachim Gasa, e levou cerca de 20 anos para ficar pronta, conforme o mestre em história Marcos Meinerz. O lugar tem 38 cômodos, distribuídos por três andares, sendo dois subterrâneos. São 10 banheiros, um quarto, sauna, sala de cinema, piscina, adega, estúdio fotográfico e ótico.

Atualmente a Casa Gaza se chama BUNKER BERLIN sob a direção dos  empresários Alexandre e Lucas Scherer. Os avós paternos moram na casa ao lado e os os irmãos cresceram ouvindo as histórias sobre o vizinho misterioso. "A gente tocava a campainha e saia correndo, tínhamos medo dele", lembra Alexandre.

Heribert Gasa projetou a casa sozinho. "Ele era muito inteligente, cada cômodo lembra algum país por onde ele passou, é tudo feito com muito detalhe". A casa tem pouca vista para rua, o que garante ao local o ar de mistério, e alçapões em alguns cômodos. "Os moradores diziam que ele tinha construído um túnel subterrâneo por causa da grande quantidade de terra que tirou daqui durante as obras", lembra Alexandre. Mas se o túnel realmente existe, ainda não foi encontrado pelos irmãos. "Se tem ou não, a gente ainda não achou", diz Lucas.

No imóvel, há várias passagens secretas, como estantes de livros que dão acesso a outro ambiente. Banheiros com duas saídas e escadas escondidas. Na maior sala da casa, há uma lareira com uma águia em azuleijos. No teto desta mesma sala, uma abóbada, que, como contam os irmãos, foi construída com cabelos humanos recolhidos pelas barbearia da cidade e misturados ao cimento. "Ele dizia que era normal na Europa usar cabelo para dar mais sustentação a massa. Também falava que a abóbada é idêntica a de uma igreja que ele teria bombardeado durante a 2ª Guerra Mundial", conta Alexandre.

 

Gasa
De acordo com o historiador Marcos Meinerz, Heribert Hans Joachim Gasa nasceu em 14 de março de 1920, em Dambritsch, Schlesien."Na época pertencente a Alemanha, hoje a região pertence a Polônia".

Gasa era ótico, físico e chegou a estudar medicina, mas teve que abandonar os estudos porque foi convocado pelo exército alemão a lutar na 2ª Guerra Mundial. No fim do conflito, em 1945, foi preso. Após ser libertado, um ano depois, decidiu sair da Alemanha. "Dizem que ele deixou a mulher e filhos lá", comenta Alexandre. O local escolhido para viver foi o oeste do Paraná, uma cidade típicamente alemã. A convite de amigos, Gasa se instalou em Marechal Cândido Rondon em 1961.

Os irmãos contam que Gasa era bastante reservado e talvez por isso surgiram os boatos sobre ele. "Ele tinha um seleto grupo de amigos, quase não saia de casa, mas era simpático, uma boa pessoa",lembra Alexandre.

Gasa se casou novamente com uma moradora da cidade, mas não teve filhos. Em 2003, morreu em um hospital de Cascavel, também na região oeste.

"Em 2008 a casa virou o Instituto Cultural Casa Gasa, destina a exposicão do acervo pessoal de Gasa, foto sobre a colonizacão da cidade, maquinas fotográficas, aparelhos óptcos, e aberta ao público para conhecer a casa em sí, sanando a curiosidade sobre o prédio, sua arquitetura e quem era Heribert Gasa", conta Meinerz. O instituto era de responsabilidade da Universidade do Oeste Paraná (Unioeste). Após o fim do convênio com a universidade a casa foi fechada.

Casa de eventos
Os irmãos Scherer alugaram o imóvel no começo de 2014 e desde então a casa se chama "Bunker Berlin". "A intenção é usar o espaço para festas, como casamentos, aniversários e até baladas noturnas para todos os tipos de públicos", conta Lucas.

Lucas acredita que todo esse mistério envolvendo a casa é um dos grandes atrativos.

 
 
2021 | Todos os direitos reservados. 4aw